Três Excelentes Estruturas Para Melhor Te Atender !

UNIDADE 1

Nossa clinica conta com estrutura totalmente segura e confortável, todo ambiente é diretamente dimensionado e apropriado para recuperação de nossos pacientes. Contamos com: Ambulatório, Sala de Reuniões, Refeitório, Cozinha, Quartos Coletivos, Piscina e Campos de Futebol.

Video


UNIDADE 2

Nossa clinica conta com estrutura totalmente segura e confortável, todo ambiente é diretamente dimensionado e apropriado para recuperação de nossos pacientes. Contamos com: Ambulatório, Sala de Reuniões, Refeitório, Cozinha, Quartos Coletivos, Piscina e Campos de Futebol.

Video

Primeira Fase

Desintoxicação

Segunda Fase

Reabilitação Psicologica

Terceira Fase

Reinserção Social

Sobre o Tratamento

Temos hoje um trabalho de referência no segmento de recuperação de dependentes químicos. O tratamento possui um acompanhamento multidisciplinar, tais como psicoterapia, medicamentos, internação etc. Porém, nem todos os usuários precisam de todas as etapas, mais deve ser individualizado e planejado de acordo com as necessidades do paciente e da família.

A Clínica Minas Gerais é excelência em soluções terapêuticas no processo de reabilitação da dependência química, transtorno emocionais e mentais, visando a restauração da saúde e o respeito a si próprio e com isso exceder as expectativas de nossos residentes, fornecendo soluções diferenciadas e de qualidade superior na busca constante de equilíbrio espiritual, moral e social de todos.

  • Tratamento Dependência Química
  • Tratamento Alcoolismo
  • Internação Involuntária
  • Internação Voluntária
  • Internação Compulsória
  • Tratamento para Mulheres

Tratamento dependência química

O tratamento é individualizado, ou seja, planejado de acordo com as necessidades do paciente e da família, sendo necessário em alguns casos o uso de medicamentos.

O paciente deve entender que a medicação é somente uma muleta química para os primeiros tempos, e não o tratamento. A medicação evita que um quadro grave não se desenvolva e retira os sintomas mais grosseiros.

O tratamento possui três fases:

1. Desintoxicação

2. Reabilitação

3. Reinserção Social

Durante estas fases existemvárias etapas:

Avaliação Psiquiátrica, Internação Medicamentos, Psicoterapia, Palestras Educativas, Terapia Laboral, Academia de Musculação, Futebol, etc.

O tratamento é individualizado, ou seja, planejado de acordo com as necessidades do paciente e da família, sendo necessário em alguns casos o uso de medicamentos.

O paciente deve entender que a medicação é somente uma muleta química para os primeiros tempos, e não o tratamento. A medicação evita que um quadro grave não se desenvolva e retira os sintomas mais grosseiros.


Tratamento Alcoolismo

Desde que o paciente já tenha se conscientizado de sua doença e realmente esteja disposto a entrar em recuperação, apesar das dificuldades envolvidas. Simples, no entanto, não quer dizer fácil, e o paciente precisa estar disposto a enfrentar o problema.

O tratamento possui várias etapas: psicoterapia, medicamento, internação etc. Porém, nem todos os usuários precisam de todas as etapas. O tratamento deve ser individualizado, ou seja, deve ser planejado de acordo com as necessidades do paciente e da família.

Não existe um tratamento único que atenda a todos os dependentes químicos, é responsabilidade do terapeuta que deve avaliar cuidadosamente cada caso, discutir com o seu paciente e com a família o plano de tratamento mais adequado, sendo necessário em alguns casos o uso de medicamentos.

O paciente deve entender que a medicação é somente uma muleta química para os primeiros tempos, e não o tratamento. A medicação evita que um quadro grave não se desenvolva e retira os sintomas mais grosseiros.


Internação Psiquiátrica

Muitas vezes há a necessidade de internação psiquiátrica quando existe risco de o paciente causar dano para si ou outras pessoas. Por vezes o próprio paciente não possui condições de discernir essa necessidade, ou seja, não possui juízo crítico de sua situação, e nessas condições a sua internação é realizada mesmo que ele não concorde a chamada internação involuntária.

A decisão por uma internação psiquiátrica é um ato exclusivamente médico e apenas ele tem a capacidade de indicar e realizá-la. Trata-se de uma situação excepcional, e que deve ser muito ponderada levando-se em conta os benefícios e prejuízos disso.

Quando há a possibilidade de um suporte familiar intensivo para o momento da crise e atendimento médico ambulatorial de perto, em geral isso pode ser evitado.


Internação Voluntária para Dependentes Químicos

Reconhecer que precisa de ajuda já é a primeira etapa.

Experimentar drogas ou álcool foi uma escolha, parar de consumir também é uma escolha, mas nem sempre se consegue sem uma assistência médica e psicológica. Se reconhecer que necessita da ajuda profissional para tratar a dependência química, com certeza já caminhou a primeira etapa.

O nosso diferencial para os tratamentos além de profissionais determinados a oferecer o melhor de suas experiências e uma unidade adequada, é o nosso Programa Terapêutico. Um programa baseado na Terapia Motivacional, que reúne técnicas e dinâmicas terapêuticas atualizadas com temas que abordam as necessidades e cuidados.


Internação Involuntária para Dependentes Químicos

A internação involuntária está prevista pela Lei 10.216, de 6 de abril de 2001, regulamentada pela portaria federal n° 2.391/2002/GM. “… Internação sem dúvidas é um ato de amor: Salvar Uma Vida.”

A internação involuntária (também chamado de Internação assistida), no contexto da medicina, refere-se a uma internação médica realizada sem o consentimento do paciente. Existem pessoas que usam drogas por anos e, com o processo de cognição e motivação comprometida, nunca chegarão ao momento de decidir parar.

Tornando a única saída para familiares e pacientes, que já não estão mais suportando a vida de preocupações, as várias noites sem dormir e anos de vida consumidos pela dependência química e o alcoolismo. Que já tentaram de tudo e buscaram outros tratamentos, mas não tiveram êxito.

A Internação involuntária feita por estas Indicações:

Qualquer indivíduo com problemas mentais que tenha risco de vida para si e para a sociedade a partir de uma avaliação médica;

Indivíduos que perderam a capacidade de discernimento e de juízo de valor pelo uso compulsivo de drogas.

Dependentes químicos que tenham sido avaliados por um médico, devidamente credenciado no CRM do estado, onde o mesmo atestou através de laudo que o usuário está com:

Risco de vida.

Risco a vida de terceiros.

Uso abusivo de drogas.

É destinada a aquelas pessoas que não aceitam se afastar do uso compulsivo. A Internação Involuntária é uma iniciativa tomada por membros da família do dependente químico ou de álcool com intenção de conscientizá-lo da necessidade de desintoxicação e tratamento.

Internação involuntária – Como funciona?

A internação involuntária se dá através de uma consulta médica, atestando a necessidade de tal intervenção através de laudo e desde a implantação da lei 10.216/01 um novo ator faz parte do processo que é o Ministério Público Estadual. O mesmo é responsável por controlar as internações.

Quando a internação não se der por determinação judicial, se faz necessário que um parente de primeiro grau seja entrevistado por um médico, onde nessa consulta seja relatada a situação atual do paciente, isso quando não for possível a avaliação presencial do mesmo, nessa consulta é confeccionado um laudo que direciona a necessidade de uma intervenção. Após isso a instituição tem por obrigação legal, informar em até 72 horas o Ministério Público Estadual a fim de salvaguardar as partes por tal procedimento.

Quando chega ao centro de recuperação, a pessoa passa por uma avaliação clínica de psiquiatra, o qual é evoluído em prontuário e reafirmado do ponto de vista médico o inicio do tratamento.

Durante a permanência na clínica, o dependente tem o auxílio dos profissionais em sua reintegração sócio familiar. Durante o tratamento, é possível ter condições e tempo de autorreflexão e avaliação para tomar consciência do problema. Através das metodologias aplicadas, o tratamento busca resgatar valores, autoestima e conceitos familiares e sociais e estabelecer novos parâmetros sociais e familiares, focando a disciplina, trabalho em grupo e a espiritualidade.

A Internação Involuntária é uma decisão difícil, mas válida, o primeiro beneficio é o fato de a pessoa não estar se intoxicando e, com isso, seu estado mental começa a se modificar. Quando ele está usando droga, seu processo decisório está comprometido e uma parte da falta de motivação está relacionada ao fato da própria intoxicação turvar o processo de motivação.


Tratamento Especializado para Mulheres

Desenvolvemos um tratamento específico para mulheres, visto que a mulher é diferente do homem em todos os aspectos, principalmente no aspecto emocional, e por isso é ainda mais vulnerável aos efeitos do álcool e outras drogas. Isso exige uma equipe ainda mais preparada para o atendimento ao público feminino.

Nossos profissionais contam com uma estrutura adequada e adaptada para elas, além de estudos e conhecimentos voltados exclusivamente para mulheres, o que garante maior eficácia no tratamento. Eles se utilizam de técnicas atuais para que o atendimento seja realizado com toda segurança e respeito necessário a elas.

Nosso objetivo é tratar as mulheres tanto física como emocionalmente. Para isso, passamos por um processo de desintoxicação, entendimento de sua realidade interior, resgate da autoestima, para assim se readequar na sociedade.


Internação Compulsória

A Internação Compulsória segue os padrões da Lei 10.216 de 06 de Abril de 2001, mesma Lei que regulamenta a Lei de Internação Involuntária, é uma internação determinada por ordem judicial com base em laudo médico, atestando a necessidade da internação em regime fechado e involuntário dentro da instituição escolhida pelo Poder Público.

Esta internação é realizada mediante não apenas de autorização judicial, mas existe a necessidade de internar em uma instituição que comprove sua legalidade e apresente não apenas os profissionais adequados como também, acompanhamento com base em laudos clínicos e psicológicos encaminhados ao Poder Público periodicamente, com a evolução do quadro clínica do paciente para viabilizar de fato sua recuperação. Caso contrário, sua permanência na clínica será estendida de acordo com sua evolução ou será interrompida se houver falha no tratamento, sendo providenciada então sua transferência a uma unidade mais adequada as suas necessidades.

Os pacientes que são encaminhados pelo Poder Público a clínica de reabilitação para tratamento de desintoxicação por ordem de internação compulsória, por problemas judiciais, penas alternativas, auxílio municipal mediante comprovação de pobreza, entre outros.

O tempo de Internação é geralmente definido pelo Poder Público (judiciário), onde através de uma decisão judicial determina-se este período mediante fatos analisados pelo magistrado junto ao Ministério Público.


Tratamento Esquizofrenia

Os transtornos esquizofrênicos se caracterizam em geral por distorções fundamentais e características do pensamento e da percepção, e por afetos inapropriados ou embotados. Usualmente mantém-se clara a consciência e a capacidade intelectual, embora certos déficits cognitivos possam evoluir no curso do tempo.

Os fenômenos psicopatológicos mais importantes incluem o eco do pensamento, a imposição ou o roubo do pensamento, a divulgação do pensamento, a percepção delirante, idéias delirantes de controle, de influência ou de passividade, vozes alucinatórias que comentam ou discutem com o paciente na terceira pessoa, transtornos do pensamento e sintomas negativos.

A Clínica Minas Gerais é excelência em soluções de reabilitação do paciente visando a restauração da saúde e o respeito a si próprio e com isso exceder as expectativas de nossos residentes, fornecendo soluções diferenciadas e de qualidade superior na busca constante de equilíbrio espiritual, moral e social de todos pacientes.

Clínica Minas Gerais

Temos hoje um trabalho de referência no segmento de recuperação de dependentes químicos. O tratamento possui várias etapas: psicoterapia, medicamento, internação etc. Porém, nem todos os usuários precisam de todas as etapas, mais deve ser individualizado e planejado de acordo com as necessidades do paciente e da família.

PROFISSIONAIS

  • Constituímos uma equipe altamente qualificada e com larga experiência, o que garante uma sólida e eficaz aplicação da metodologia do tratamento, proporcionando a estabilidade do dependente através da conscientização e aprofundamento do conhecimento da doença.